Blog sobre o Egito, história, cultura, viagens e notícias

Segunda-feira, 29 de Março, 2004

O Egipto é uma terra desértica e quente, dividida pelo fértil vale do rio Nilo. Raramente chove e os verões são tremendamente quentes. Ainda hoje mais de 90% do Egipto é um deserto árido onde nada cresce. Mas a faixa de terra em cada uma das margens do Nilo, denominada "área de cultura", é uma das zonas mais férteis do mundo. Embora não tenha mais de 20 Km de largura, estende-se ao longo de cerca de 1000 Km, desde Assuão, a sul, até às vastas terras de cultivo do delta, onde o rio desagua no Mediterrâneo. A rica terra negra da área de cultivo foi-se depositando ao longo de milhares de anos devido às cheias regulares do Nilo. Todos os anos, até à construção de barragens modernas para o controlo das àguas, o rio saía do seu leito entre Junho e Outubro. O lodo negro e húmido depositado pelas cheias era tão rico que se podiam fazer numa estação duas a três sementeiras, enquanto o solo estivesse bem irrigado.
publicado por Mário Feijoca às 21:38

mais sobre mim
Março 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
31


arquivos
2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro